Caibaté: o que fazer na cidade do santuário do Caaró
26 de outubro de 2020
São Miguel das Missões: roteiro com ruínas, religião e misticismo
28 de outubro de 2020

São Luiz Gonzaga: o que fazer na terra do carreteiro e da música missioneira

São Luiz Gonzaga (RS) é uma terra que carrega com orgulho as raízes e tradições missioneiras do Rio Grande do Sul. Por ali, não tem dia ruim: é uma cidade agitada, que respira música, arte e muito tradicionalismo. 

Considerada a Capital Estadual da Música Missioneira, São Luiz Gonzaga é berço de grandes nomes da música nativista, como Pedro Ortaça, Jayme Caetano Braun, Cenair Maicá e Noel Guarany. 

E não é só isso: além da música missioneira, a cidade carrega o título de Capital Gaúcha do Arroz Carreteiro. As duas denominações são carregadas com entusiasmo por todos os habitantes, que vivem os costumes e tradições da cidade com muito empenho.

E é óbvio que experimentamos um belíssimo carreteiro de charque na nossa visita por lá.

Para quem deseja fazer um roteiro por São Luiz Gonzaga, selecionamos algumas atrações. 
São Luiz Gonzaga pode muito bem ser combinada com outros municípios importantes da região das Missões, como Santo Ângelo, São Miguel das Missões e Entre-Ijuís, no noroeste do Rio Grande do Sul.

O que fazer em São Luiz Gonzaga

Indicamos um roteiro de pelo menos dois dias na cidade, para visitar com calma todos os atrativos. 

São Luiz Gonzaga tem pontos turísticos que ficam bem próximos um do outro, sendo o mais distante o Sítio Arqueológico. O local fica no distrito de São Lourenço das Missões e vale muito a visita! 

Sítio Arqueológico São Lourenço Mártir

Nosso primeiro passeio por São Luiz Gonzaga foi no Sítio Arqueológico São Lourenço Mártir, que fica a 30km da cidade. No local, a paisagem e a natureza são impressionantes. Isso porque a área preserva partes de uma igreja, uma adega, uma casa que pertenceu aos padres jesuítas, além de latrinas. 

Uma coisa que chamou atenção foi encontrar várias ovelhas no local: elas são patrimônio do lugar e estão há mais de 20 anos ali. Os animais são cuidados em uma parceria da Prefeitura de São Luiz Gonzaga e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o Iphan.  

No sítio, chama a atenção a quantidade de árvores que se entrelaçaram nas ruínas, o que permite belos registros com a paisagem. O espaço do sítio arqueológico é bem grande. Ele guarda memórias importantes da redução que foi fundada em 1690 pelo padre Bernardo de La Veja.

Por conta da pandemia, o Sítio permanece fechado para visitantes, sem previsão de abertura.

Gruta Nossa Senhora de Lourdes e Igreja Matriz

Para quem gosta de turismo religioso, São Luiz Gonzaga tem dois locais importantes e de muita espiritualidade. Um deles é a Gruta Nossa Senhora de Lourdes, que fica na Avenida Senador Pinheiro Machado e que tem uma história muito interessante. 

A gruta foi construída por causa de uma promessa feita em 1924. Ela foi feita por um grupo de senhoras da comunidade, juntamente com o padre Monsenhor Wolski. Eles pediam para que não houvesse um combate sangrento entre as forças legalistas e as tropas de Luiz Carlos Prestes, que estavam na cidade. 

Assim, como o combate realmente não aconteceu, a Gruta foi construída em homenagem  à Nossa Senhora de Lourdes, e é um importante local de celebração e fé. A gruta está sempre aberta ao público, pois está localizada em uma rua e à noite tem iluminação.


Outro atrativo religioso na cidade é a Igreja Matriz, que fica no Centro da cidade, pertinho da Praça central. Dentro do local estão expostas 12 imagens barrocas esculpidas pelos índios com a ajuda dos padres jesuítas. Elas representam todos os Santos das reduções missioneiras. As esculturas são belas e feitas com uma minúcia incrível!

Estação Férrea

Mais um importante ponto turístico é a Estação Férrea da cidade. O lugar foi inaugurado em 1943 e atualmente está em processo de restauração. Deve se transformar em um belo centro cultural. 

Na Estação Férrea está localizado o Museu Arqueológico São Luiz Gonzaga. O lugar guarda peças e objetos do período de criação da redução jesuítica.

Complexo Turístico Jayme Caetano Braun

Na beira de uma movimentada rodovia, o Complexo Turístico Jayme Caetano Braun conta com um centro de informações turísticas, além de salas de vídeo e memorial.

Chama a atenção a entrada do Complexo. Ela é adornada por uma grande escultura com 6 metros de altura em homenagem ao poeta tradicionalista Jayme Caetano Braun.

O belíssimo monumento foi feito pelo escultor da cidade, Vinícius Ribeiro, que tem obras expostas em vários lugares do Estado e até fora do país. Como podem perceber, o que não falta na cidade é talento e obras de arte!

Loja de Marianita Ortaça

Filha do Pedro Ortaça, famoso cantor nativista da cidade, Marianita Ortaça criou uma das grifes mais inspiradoras do Rio Grande do Sul. 

Pensando em homenagear a região onde nasceu e cresceu e também honrar o legado de seu pai, a empresária, artista e psicóloga Marianita Ortaça leva a tradição na grife que tem seu nome. 

A loja física existe há quase 1 ano e tem criações próprias. A ideia é cultivar e homenagear a cultura missioneira e gaúcha, com uma moda consciente e responsável. Já a loja on-line existe desde maio de 2019 e vende para todo o Brasil. 

E é uma peça mais linda que a outra! Estão à venda, calçados, camisetas, cuias, bonés, canecas… tudo personalizado. 

A ideia de criar a loja veio de uma tradição familiar, já que a mãe da Marianita era quem criava seus vestidos de prenda e roupas de passeio quando ela era pequena. Assim, Marianita decidiu criar também suas produções e abrir o estabelecimento.

O lugar é novo e muito bem organizado, com várias peças lindas e encantadoras. Ele está localizado na Avenida Senador Pinheiro Machado, 2495, no Residencial Centenário, sala 204. 

Onde comer em São Luiz Gonzaga

Bistrô de São Luiz Gonzaga

Com um ambiente colorido, o Bistrô serve desde taças de sorvetes até sanduíches naturais, cafés, chocolate quente, sopas, sucos e bebidas em geral. 

Com o cardápio farto, o queridinho dos clientes é o pastel caseiro, com massa crocante e frito na hora. O salgado vem em dois tamanhos, grande ou pequeno, e tem sabores variados, como camarão, strogonoff e coração.

O Bistrô fica na  Rua São João, 1686, no centro da cidade.

Chopp in House

Pra quem deseja curtir a noite, o Chopp in House é amplo e tem galeria de cervejas artesanais. Indicamos tomar um chope artesanal, curtir músicas ambiente e ainda deliciar-se com pratos e aperitivos.

Nós pedimos uma porção com carne, pepino, azeitona e queijo, bem farta!. Acompanhada de um chope (nossa dica é o Biersite, de Carazinho) ficou simplesmente perfeito!! 

O Chopp in House fica na Rua Treze de Maio, no Centro da cidade.

Texto da jornalista Nicole Fritzen

Você também pode gostar deste conteúdo:

Caibaté: o que fazer na cidade do santuário do Caaró

Roteiro em Entre-Ijuís: a cidade que é o portal das Missões

O que fazer em Santo Ângelo (RS): roteiro na cidade mais animada das Missões

Como é viajar de ônibus na pandemia

Comentários

comentários