O que fazer em Santo Ângelo (RS): roteiro na cidade mais animada das Missões
21 de outubro de 2020
Roteiro em Entre-Ijuís: a cidade que é o portal das Missões
23 de outubro de 2020

Como é viajar de ônibus na pandemia

Hoje vou falar sobre como é viajar de ônibus na pandemia. Depois de passar sete meses sem fazer viagens longas, optei por viajar de ônibus até Santo Ângelo (RS) para realizar uma viagem de uma semana pela Rota das Missões.

Escolhi viajar em um ônibus leito da empresa Ouro e Prata, que é especializada nesta rota. O horário também me favoreceu: como eu tinha de trabalhar bastante durante a semana, escolhi o ônibus mais confortável e também um horário noturno – para eu descansar e acordar já no destino final!

Muita gente ainda se sente insegura de embarcar num ônibus, mas achei super tranquilo, especialmente porque a capacidade dos ônibus ainda está reduzida. Todos os passageiros são obrigados a usar máscara e álcool em gel.

Vou contar um pouco como foi minha experiência de viajar de ônibus na pandemia.

 Primeira parada: sala de espera

Com certeza é um grande diferencial optar por uma empresa de ônibus que conta com uma sala de espera na rodoviária. A Ouro e Prata tem uma sala ampla no terminal rodoviário de Porto Alegre para todos os passageiros que apresentam a passagem.

A sala de espera é ampla e fica bem em frente à area de embarque dos ônibus. Foto: Ane Zanoni

No local há armários para locar, água e máquina de bebidas e lanches. Achei super confortável e prática, já que muitas vezes a gente acaba chegando mais cedo e precisa de um lugar para esperar o ônibus.

A sala da Ouro e Prata é compartilhada também com a empresas Unesul e TTL. 

Embarque: como é a viagem em ônibus leito

Já andei muito de ônibus na minha vida de viajante, mas foi a primeira vez que andei num ônibus leito dentro do Brasil. 

Durante a pandemia, as empresas estão ainda mais rigorosas. É preciso usar máscara e álcool em gel durante a viagem. 

Havia diversos assentos vagos, porque a capacidade do ônibus é reduzida para oferecer ainda mais segurança. No percurso de volta o ônibus inclusive era mais moderno e havia cortina para separar os assentos. 

Travesseiro e coberta ainda são distribuídos, mas tudo embalado em plástico para garantir segurança. 

Nossa viagem foi de cerca de 7h30 e o ônibus fez algumas paradas. Como meu objetivo era dormir, nem desci do ônibus! Foi tudo super tranquilo.

Por que viajar de ônibus – mesmo na pandemia

O ônibus é o novo parceiro dos viajantes nesta pandemia e provavelmente também será depois que ela passar. Por causa deste momento que estamos vivendo, a aposta tem sido nos roteiros regionais e, por isso, viajar de ônibus é uma ótima escolha por alguns motivos. 

O primeiro é que esse tipo de viagem não exige muita organização prévia e o custo das passagens costuma ser mais em conta – tudo o que queremos, né? A outra vantagem é que, normalmente, os locais de embarque são seguros, com paradas de ônibus cobertas e iluminadas.

Outra questão é a limpeza dos veículos. As viações investiram de forma rigorosa nos meios de higienização. A maioria faz o controle da temperatura dos passageiros, oferece álcool gel 70% e exige o uso de máscara durante a viagem. 

Quem viaja de ônibus percebe que não tem burocracias nem perda de tempo. É mais fácil embarcar e desembarcar em um ônibus do que num avião, por exemplo. Além disso, a compra da passagem pode ser feita até mesmo minutos antes da viagem nos guichês da rodoviária ou pela internet em casa!

Experiência de viagem

A última viagem de ônibus que fizemos com foi a empresa Ouro e Prata. Achamos os protocolos de viagem deles bem interessantes e queremos contar aqui os detalhes.

A empresa higieniza a parte interna dos veículos com produtos de limpeza hospitalar que eliminam vírus e bactérias. Além disso, uma névoa especial para limpeza é aplicada, o que faz com que todas as superfícies fiquem limpas.

A parte externa dos ônibus recebe uma limpeza com água e sabão. O cuidado com o ar condicionado também acontece a fim de que o ar seja renovado sem transmitir vírus e bactérias. 

Outra coisa interessante é que todos os motoristas são testados para a covid-19 e recebem treinamento. Dessa forma, eles aferem a temperatura dos passageiros e exigem o uso de máscara durante toda a viagem. O álcool gel 70% também é disponibilizado.

Uma das coisas mais interessantes são as cortinas anti covid. Elas foram colocadas entre as poltronas para evitar o contato entre os passageiros.

Até as salas vip da Ouro e Prata nas rodoviárias recebem atenção! As superfícies são limpas com produtos de limpeza hospitalares e também recebem a névoa para eliminar microorganismos. 

E pra você, viajante, que está louco para pegar a estrada, olha só: Nós produzimos um guia muito legal sobre viagens pelo Rio Grande do Sul que podem ser feitas de ônibus.

Separamos 12 roteiros para te inspirar a conhecer o nosso Rio Grande do Sul! O guia é gratuito. Para baixar, clique aqui.

Você também pode gostar deste conteúdo:

O que fazer em Santo Ângelo (RS): roteiro na cidade mais animada das Missões

Sonho de Natal de Canela divulga atrações

Natal Luz de Gramado cancela espetáculos mas mantém decoração

Vinícola Cave do Sol é novidade no Vale dos Vinhedos

Comentários

comentários