10 coisas para fazer – de graça – em Londres
21 de agosto de 2017
Quando a neve pode atrapalhar sua viagem
30 de agosto de 2017

A cidadezinha é uma ótima opção para uma experiência na neve

Durante muitos anos, quando viajávamos para a região de Bariloche, na Argentina, para esquiar, ficávamos hospedados na própria cidade. São vários os passeios para fazer por lá e nos parecia sensato ficar no principal local da região.

Centro de Villa La Angostura no verão. Foto: Anelise Zanoni

Depois de seis anos conhecendo a cidade, fazendo todos os passeios e entendendo sua dinâmica, decidimos partir em 2017 para um turismo diferente. Seria o tipo de viagem que me fascina, o que permite viver a vida dos moradores.

Partimos para uma aventura diferente em solos argentinos. Nos hospedamos em um apartamento em Villa La Angostura, uma cidadezinha próxima a Bariloche. Lá é onde fica nosso cerro preferido para esquiar, o Cerro Bayo, e tem um clima diferente da badalada Bariloche.

cerro-bayo-villa

Vista dos morros no Cerro Bayo. Foto: Natália Collor

Em 2011 ela ficou totalmente coberta pelas cinzas do vulcão Puyehue, que fica localizado no Sul do Chile. Nossa primeira visita na cidade, lá no ano de 2012, traz lembranças de um povo triste pela tragédia e de um ar denso pela poeira.

Sacos de cinzas ficavam espalhados nos pátios das casas e em cima de alguns telhados era possível ver cerca de 20 a 30 cm de cinzas acumulada. Toda vez que os carros passavam, uma poeira levantava no ar e as cores da cidade mal eram vistas.

O local poderia ter entrado nessa tristeza e não ter se erguido, mas a surpresa é inevitável quando se visita a região atualmente. Villa La Angostura é um exemplo para qualquer município. São diversas as iniciativas que fazem ela funcionar de forma ímpar.

As cores voltaram a aparecer nos últimos dois anos em que passamos por lá. Indústrias pegaram as cinzas resultadas no vulcão para fazer tijolos e canos que são utilizados na cidade, de acordo com moradores. Pontos de coleta de garrafas plásticas estão espalhados por vários locais, inclusive no Cerro Bayo. Aniniciativa é patrocinada pela Coca Cola. Eles também possuem separação de lixo em todo o município.

Taça de vinho deliciosa no Cerro Bayo. Foto: Natália Collor

O melhor projeto na minha opinião nos foi apresentado de forma inusitada. Eu estava tomando banho e um alarme começou a tocar, todos ficaram assustados, principalmente eu. Minha mãe presumiu que não seria nada urgente, já que ao olhar pela janela nenhum dos moradores parecia assustado ou em pânico.

Quando saímos para jantar mais tarde, um morador explicou o que era: o alarme é um sinal de aviso aos locais. Quando ele toca duas vezes é porque aconteceu um acidente, três vezes é sinal de acidente com feridos e ele só toca quatro vezes quando ocorre uma catástrofe – ele tocou quatro vezes apenas no dia que o vulcão entrou em erupção no Chile e iria refletir na cidade.

No caso do alarme que havia tocado pela manhã, o motivo foi um acidente de carro no centro da cidade. Como não houveram feridos, ele tocou apenas duas vezes.

Diferenças com Bariloche

A principal diferença entre os dois destinos é o ritmo de cada uma das cidades. Bariloche recebe jovens que estão para se formar no ensino médio, isso acaba tornando a cidade movimentada e cheia de agitação. Por outro lado, Villa La Angostura vive outro ritmo, muito mais concentrado nos moradores locais e com um terço da agitação de Bariloche. A pequena cidade não tem o barulho que a grande tem.

O preço nos restaurantes de Villa é parecido com os de Bariloche, com a diferença de movimentação que seria encontrada na cidade grande, dificilmente se encontrará filas por lá. Apenas as duas ruas principais possuem calçamento, o que acaba fazendo os viajantes embarrarem levemente seus carros alugados kkk.

A estrutura que a cidade tem e a organização é impressionante. Em um dia de muita neve, um acidente acabou acontecendo na estrada entre Villa e Bariloche, enquanto estávamos indo até lá. A forma que todos lidaram com a situação foi impecável, ficamos parados esperando a estrada ser liberada por uma hora e meia, a todo momento policiais orientaram e deram indicações sobre como proceder.

Villa La Angostura no verão tem flores para todos os lados. Foto: Anelise Zanoni

Para um viajante que está acostumado com barulho, restaurantes lotados,tratamento de turista, Villa é diferente. Os moradores querem que você volte, porque a cidade depende de ti. Muita gente convida pra voltar no verão, dizem que a cidade é linda e a natureza se revela de forma impressionante. Se você é um desses viajantes que gosta de paz, sossego, comida boa e bom tratamento, Villa La Angostura é para você.

Nossa viagem só não foi completa porque um dia decidimos fazer o roteiro dos 7 lagos, que se estende de Villa la Angostura a San Martin de los Andes e devido ao excesso de neve não foi possível. Mas isso é história para um próximo texto e desculpa para uma próxima visita!

Quando a neve pode atrapalhar sua viagem

Comentários

comentários