Onde trabalhar em Dublin: alegrias e angústias atrás do balcão do Subway
7 de junho de 2018
Roteiro de final de semana em São Paulo
28 de junho de 2018

Onde comer em São Paulo: restaurantes que fazem uma viagem no tempo

(Foto de capa: Taverna Medieval/Reprodução)

Quando a gente faz um bate e volta no final de semana, cada detalhe deve ser planejado. Os pontos turísticos e eventos são importantes, mas, pra gente, a gastronomia é um dos pontos chave para uma viagem inesquecível. Com ajuda de amigos paulistas, fizemos uma viagem no tempo enquanto viajávamos por São Paulo.

Cardápio vem em capa de couro e folhas envelhecidas | Foto: Eduarda Bitencourt

Coroas ou capacetes vikings? Na Taverna Medieval você pode escolher entre ser um nobre ou um guerreiro | Foto: Eduarda Bitencourt

E se é para voltar no tempo, por que não parar na época dos feudos, reis e rainhas? Embarcamos direto na Idade Média ao chegar na Taverna Medieval, um bar localizado na Vila Clementino.

Como chegamos mais tarde, por volta das 22h, não pegamos fila para entrar na casa. Porém, é importante fazer reserva se você deseja ir mais cedo. Logo na entrada, uma árvore cheia de luzes e a Excalibur enterrada em uma rocha dão as boas-vindas junto com uma atendente vestida em trajes típicos.

A Taverna tem três espaços distintos, porão e mais dois andares. Nós fomos colocados em um local novo da casa, conhecido como a masmorra que fica no porão. Lá, o portão de ferro marca entrada para um outro tempo.

Paredes de pedra, mesas antigas e funcionários trajados com roupas de época enchem o local. Enquanto você escolhe o chapéu temático, o cardápio chega por um funcionário que te trata como Milorde ou Milady.

Nas folhas envelhecidas você encontra pratos com ingredientes exóticos como javali e pernil e nomes que fazem referências a filmes, séries, livros e jogos que abordem a cultura medieval.

 

 

Nobre refeição

O dado escolheu o drink Poção de Vida para mim. | Foto: Eduarda Bitencourt

A primeira pedida ficou com as bebidas. Dentro do bar, parece que os drinks são preparados por um alquimista. Se você ficar confuso com a variedade de opções, é possível rolar um dado de 20 lados que vai escolher a bebida para você.

O número 1 faz com que um barman escolha sua bebida, o 20 que você ganhe em dobro. Resolvi tentar minha sorte e o dado me favoreceu, ganhei duas bebidas!

A maior parte dos drinks vêm em canecas antigas ou um balões químicos, fato  que causa (ainda mais) a sensação de que você está bebendo uma poção dos tempos antigos. O chopp é servido em uma caneca de pedra que traz a rusticidade da época, mas também o mantém gelado por muito mais tempo.

Mesmo com a imensa variedade de hambúrgueres, lanches e saladas, nós decidimos nos aventurar nas porções. São várias opções, nós escolhemos a cebola recheada de Tão tão distante, que leva pernil, azeitonas empanadas e batata rústica com cheddar e bacon.

Azeitonas recheadas, batata rústica com bacon e drinks, um banquete medieval! | Foto: Daniel Lira

O destaque fica com cebola recheada e o bacon que acompanha a batata, o melhor que eu já comi. O espaço ainda possibilita que você pratique arco e flecha, tenha sorte lida nas runas ou jogue videogame. Depois da comilança digna de um nobre, a dica é conhecer os espaços da casa. São escudos, espadas, armaduras e até mesmo uma mesa que é um barco viking. Todos os funcionários são muito atenciosos e te ajudam com as melhores fotos.

 

Conexão: Idade Média – Anos 50

No segundo  dia, decidimos sair da Idade Média e pular diretamente para os anos 50. O Zé do Hambúrger pode ter o nome despretensioso, mas o local é uma caixinha de surpresas. A lancheria tem dois andares com detalhes no cardápio e na decoração que te fazem sentir-se em um filme musical de John Travolta.

São bares típicos e diversas mesas para abrigar amigos e famílias. Os sofás são feitos com traseiras de carros antigos e enquanto você espera, uma jukebox te deixa escolher a trilha sonora que traz grandes clássicos à Elvis Presley. TVs espalhadas pela lancheria passam filmes sobre a época. A combinação da música com os aromas e as cores vermelha e azul bebê te transportam diretamente para o cenário dos filmes.

Bar americano no segundo andar | Foto: Daniel Lira

Uma das grandes surpresas é descobrir que existe um carro no segundo andar que também é uma mesa. Ótimo para tirar fotos, o Ford 51 também funciona como espaço para refeições, mas ele não é muito confortável se você for alto. A dica é tirar as fotos e se acomodar em outro espaço.

Ford 51 também funciona como mesa. Não resisti a tirar uma foto com ele. | Foto: Daniel Lira

Os garçons são de uma simpatia fenomenal e te ajudam com dicas e sugestões do que há de melhor no cardápio. Os hambúrgueres trazem nomes de grandes personagens da época, James Dean, Três Patetas e até o Zé Colmeia tem representantes.

Hambúrguer, limonada e milk shake, uma mesa de delícias! | Foto: Zé do Hambúrger/Reprodução

O hambúrguer é sensacional, mas o destaque fica por conta dos milkshakes e limonadas. A limonada de morango vem com 700ml dividida em dois copos e você pode servindo durante a refeição. Ela funciona tranquilamente para duas pessoas, (eu não consegui tomar a minha inteira).

Cada detalhe no Zé do Hambúrguer é feito com carinho e torna a experiência única. A todo instante, você tem a impressão que um grupo de musical vai entrar pela porta, é impossível ficar de baixo astral lá.

E aí já decidiu para onde você pode viajar dentro das próximas viagens?

 

ONDE FICA

* A Taverna Medieval está localizada R. Gandavo, na Vila Clementino. Abre todos os dias às 18h e fecha a 1h em sextas e sábados, nos demais dias fecha às 23h.

* A lancheria Zé do Hambúrguer visitada fica na R. Itapicuru, no bairro Perdizes. Funciona das 12h às 00h de domingo a quinta-feira, nas sextas-feiras fecha às 2h e nos sábados às 3h.

 

***Texto: Eduarda Bitencourt, estudante de jornalismo e apaixonada por viagens e histórias.

 

 

LEIA MAIS

Roteiro de um dia em São Paulo: entre museus, coxinhas e parques

Comentários

comentários