Lisboa com Crianças: Plataforma Cria Roteiros Especiais
9 de abril de 2019
La Quinta Inn: dica de hotel em Naples, na Flórida
13 de abril de 2019

Onde Passear em Veneza: Conheça 5 Destinos Baratos

Não sabe onde passear em Veneza com o orçamento curto?

A cidade italiana até carrega a fama de preços altos, mas ela também oferece diferentes pontos turísticos e atividades para quem pode gastar pouco.

Dá para fazer até mesmo o tradicional passeio de gôndola pelos canais de Veneza, que é uma das experiências mais procuradas pelos viajantes na Itália.

Quer ajuda para montar um roteiro barato?

A seguir, você vai conhecer alguns pontos turísticos que são parada obrigatória (e que não pesam no bolso). Confira.

Onde passear em Veneza: 5 pontos turísticos para o roteiro

Antes de descobrir onde passear em Veneza, vale relembrar algumas características da cidade.

Veneza é uma cidade charmosa, histórica e única situada na região nordeste da Itália.

Formada por 118 ilhotas separadas por canais e ligadas por mais de 400 pontes, a cidade é um destino para os admiradores de arquitetura, de arte e do romantismo.

Veneza é conhecida pela tradição no teatro. Foto: Anelise Zanoni
Veneza é conhecida pela tradição no teatro. Foto: Anelise Zanoni

Mas nem sempre a programação é compatível com o orçamento, não é mesmo?

Por isso, elencamos cinco pontos turísticos interessantes por até 20 euros que vale a pena visitar em Veneza.

Mas se você procura onde se hospedar em Veneza, selecionamos hotéis na cidade pra você! Só espiar o link.

Não sabe onde passear em Veneza? A cidade reserva vários destinos em conta. Foto: Anelise Zanoni
Não sabe onde passear em Veneza? A cidade reserva vários destinos em conta. Foto: Anelise Zanoni

1. Piazza San Marco e Basilica di San Marco

Um dos pontos turísticos mais visitados de Veneza é gratuito: a Praça de São Marcos, que é um marco histórico da Itália.

O local reúne construções como a Basílica de São Marcos, o Palazzo Ducale, a Torre do Relógio e a Campinale, torre que guarda os sinos da basílica.

A dica é reservar uma manhã ou tarde para passear por lá, pois sempre há bastante movimento no local.

A Basílica tem mais de mil anos de história, sendo sua construção atual resultado de outras quatro igrejas anteriores.

No teto do interior, você contempla mosaicos dos séculos 12, 13, 15 e 18, que representam a vida de Jesus Cristo.

Mas não deixe de olhar para baixo também, pois o chão da Basílica exibe imagens de perspectiva, ornamentos e animais.

Do lado direito, fica o tesouro paroquial  —  peças que chegaram à Veneza após o saque de Constantinopla.

A exibição inclui o Trono Relicário de São Marcos, feito de mármore e cálices litúrgicos.

Os restos mortais de São Marcos ficam no altar maior.

Além disso, a principal atração da Basílica se chama Pala d’Oro, que fica atrás do altar principal para ser admirada.

É como uma grande parede que reúne inúmeras pedras preciosas, pérolas e esmaltes, mas que também contém obras bizantinas e itens roubados em Constantinopla.

Por fim, a Basílica também oferece a visitação ao Museu de São Marcos.

Nesse espaço, você encontra uma tradicional carruagem de bronze dourado puxada a quatro cavalos, além de uma vista privilegiada dos mosaicos da igreja e da praça.

Nem dá para acreditar que é de graça, né?

Horário de funcionamento

Basílica: segunda à sexta-feira, das 9h30 às 17h, domingos, das 14h às 16h, entrada gratuita.

Museo di San Marco: segunda à sexta-feira, das 9h45 às 16h45, entrada por 5 euros.

Pala d’oro: segunda à sexta-feira, das 9h45 às 16h, entrada por 2 euros.

Tesoro: segunda à sexta-feira, das 9h45 às 16h, entrada por 3 euros.

2. Palazzo Ducale

Ainda na grandiosa Piazza San Marco, você pode visitar o Palazzo Ducale por 20 euros.

Ao longo da história, não importa quem estivesse no poder, os governantes adoravam o palácio com mais de mil anos.

Napoleão Bonaparte, por exemplo, era um grande admirador do edifício, que mescla os estilos bizantino, gótico e renascentista de arquitetura.

Para conhecer a história por trás do lugar, é preciso reservar de duas a três horas para passar pelas principais áreas.

Um dos destaques é a Sala del Maggior Consiglio, um amplo salão que exibe uma das maiores pinturas do mundo, que mede 7,45 por 24,65 metros, obra do artista Tintoretto.

Já na Porta della Carta você confere um grande portal gótico do século 15.

Para os amantes de viagens e geografia, a Sala dello Scudo abriga belos mapas históricos e globos terrestres.

No pátio do palácio, está a Escada dos Gigantes, que dá acesso a outras partes internas do edifício.

E a Ponte dos Suspiros é o que ligava o Palazzo Ducale à prisão.

Conta-se que ela recebe esse nome devido às suas pequenas janelas, de onde os presos podiam avistar a cidade pela última vez antes de serem trancados nos calabouços.

Dessa forma, conformados, soltavam suspiros de tristeza antes de encarar seu destino.

Horário de funcionamento

Entre abril e outubro, de domingo a quinta-feira das 8h30 às 21h e sexta e sábado das 8h30 às 23h.

Entre novembro e março, diariamente das 8h30 às 19h.

3. Gallerie Dell’Accademia

Localizada na margem sul do Grande Canal de Veneza, esta é uma atração artística que custa somente 16,50 euros.

A galeria fica junto da Igreja de Santa Maria della Carità Farto e do Mosteiro de Canonici Lateranensi.

O prédio exibe um rico acervo de artistas venezianos dos séculos 14 ao 18, inclusive da Renascença.

Horário de funcionamento

O local abre na segunda-feira, das 8h15 às 14h, e de terça-feira a domingo, das 8h15 às 19h15.  

4. Ca’ Rezzonico

Outro famoso palácio de Veneza é o Ca’ Rezzonico.

Ele funciona como espaço para o Museo del Settecento Veneziano desde 1936.

Por apenas 10 euros, você visita 11 salas que exibem pinturas, esculturas e coleções de móveis do século 18.

Uma das esculturas mais impressionantes é a Velada Senhora, de Antonio Corradini.

É uma obra em mármore preciosamente esculpido, como se a figura realmente estivesse vestindo um véu.

Além disso, o museu possui um refinado acervo de vidro veneziano, como o grandioso candelabro no vidro de Murano.

Horário de funcionamento

Diariamente de novembro a março, das 10h30 às 16h30, e de abril a outubro, das 10h30 às 18h.

5. Peggy Guggenheim

Por 15 euros, você encontra mais um passeio artístico-histórico interessante e barato em Veneza: a casa de Peggy Guggenheim.

Após fundar um museu em Londres e abrir uma galeria de arte contemporânea em Nova Iorque, a colecionadora foi a Veneza para expor seu acervo na primeira edição da Bienal, em 1947.

Cerca de um ano depois, adquiriu o prédio do Palazzo Venier dei Leoni, datado do século 18, que se tornou o lar dela, junto com suas obras.

Considerada uma das maiores colecionadoras de arte do século 20, Peggy decidiu abrir sua casa como museu artístico em 1951.

Sua coleção pessoal inclui obras do Cubismo, Futurismo, pintura metafísica, abstração Europeia, escultura avant-garde, o surrealismo e o expressionismo abstrato americano, de artistas como Picasso, Duchamp, Léger, Brancusi, Kandinsky e Dalí.

Atualmente, seu jardim abriga esculturas e intervenções de arte moderna e contemporânea, além de ser um local agradável e bonito.

Depois de falecer em 1979, aos 81 anos, as cinzas de Peggy foram enterradas nesse mesmo jardim, junto aos seus cachorros de estimação.

No lugar, há uma grande lápide com o nome, data de nascimento e morte de cada um deles.

Horário de funcionamento

O museu abre diariamente das 10h às 18h.

E as famosas gôndolas de Veneza: vale a pena experimentar?

Quando o assunto é onde passear em Veneza, uma das primeiras imagens que vêm à cabeça são os canais com as gôndolas.

Foto: Pexels

Automaticamente, você deve ter imaginado homens simpáticos de camiseta listrada, chapéu e cantarolando alegres para os casais conduzindo as gôndolas, acertamos?

Pois é, esse passeios surgiram há bastante tempo, desde quando eram o único meio de transporte dos cidadãos.

Mesmo com barcos à motor, a tradição não se perdeu.

Até hoje, ela permanece como uma das atrações que mais enchem os olhos dos turistas.

Vale a pena fazer o passeio de gôndola em Veneza. Foto: Anelise Zanoni
Vale a pena fazer o passeio de gôndola em Veneza. Foto: Anelise Zanoni

Por outro lado, o preço elevado da condução esvazia o bolso dos viajantes.

O investimento, claro, varia conforme a localização e condições da gôndola.

Geralmente, uma volta de 40 minutos pela cidade custa em média 80 euros por pessoa, em um barquinho que cabe até seis passageiros.

Se você não quiser pagar mais caro ainda, cuide para embarcar antes das 19h, pois depois a tarifa sobe para 100 euros ou mais.

Outra dica é que durante a baixa temporada, no outono e no inverno, é possível negociar um custo menor.

Mas não há dúvidas de que vale a pena experimentar um passeio de gôndola.

Afinal, você já vai ter economizado bastante no roteiro que sugerimos acima.

E convenhamos: essa é uma experiência que, com certeza, vai não vai causar peso na consciência.

Porque viajar é a única coisa que você compra que te deixa mais rico!

Dica extra: economize nas refeições

É claro que, depois de tantos passeios, a fome vai aparecer.

Mas não se preocupe, pois Veneza não tem só restaurantes refinados que servem massas e vinhos caros.

Para quem deseja economizar, mas não dispensa uma boa gastronomia, basta andar pelas ruelas e canais.

Nelas, é possível encontrar pequenas lojas que vendem pedaços de pizza, kebabs e sanduíches de 1,50 a 3 euros.

O famoso sorvete italiano também não vai pesar no orçamento.

Além disso, vale explorar o supermercado e comprar itens para um piquenique.

Você pode selecionar ótimos queijos, pães e vinhos por muito menos que nos restaurantes sofisticados.

Com até 15 euros, é possível visitar restaurantes com menus turísticos e se deliciar com uma refeição completa.

Ou seja: a experiência gastronômica não precisa ficar de fora do seu roteiro em Veneza.

Agora que você já sabe onde passear em Veneza, já dá para montar o roteiro.

E você já foi a Veneza ou tem experiência com viagens de baixo custo?

Compartilhe as suas próprias dicas com a gente nos comentários abaixo.

Quer pesquisar hotéis em Veneza?

Comece planejando sua viagem pesquisando onde ficar em Veneza. Selecionamos uma aba para você navegar!. Dá uma espiada aqui


Comentários

comentários