Intercâmbio: um sonho de criança realizado
30 de abril de 2017
Um passeio em Lisboa que é uma delícia
1 de maio de 2017

Roteiro básico: o que visitar em Nova York pela primeira vez

Selecionamos dicas básicas para quem viaja pela primeira vez a Nova York, nos Estados Unidos

Vai viajar para a cidade que nunca dorme? Selecionamos o básico do básico para você conhecer os pontos principais da cidade pela primeira vez.

Motivos não faltam para que Nova York esteja entre os destinos mais procurados do mundo. Foram 12,75 milhões de visitantes somente em 2016! As luzes, cores, aromas, edifícios e parques tornam a cidade única. As atrações estão por todos os cantos! Por isso, é normal que sua grandeza impressione e até confunda quem está lá pela primeira vez.

Talvez você não disponha do tempo necessário para conhecer toda Nova York, mas a gente listou 6 lugares fundamentais para estrear a visita – principalmente se você tem pouco tempo na cidade (ou seja, uns 3 ou 4 dias!). Além disso, se nessa viagem algo ficar de fora, haverá um bom motivo para voltar à cidade.

 

1. Vá sem pressa ao Central Park

Seja qual for a época da viagem é obrigatório passar pelo grandioso Central Park. Inaugurado em 1858, o parque fica em Manhattan e vai da rua 59 até a 110, dividindo a cidade em leste e oeste em 340 hectares. Além de proporcionar um encontro com a natureza em meio à selva de pedra da cidade, o local reúne atrações e pontos interessantes para visitar.

 

Um deles é o zoológico mais antigo da cidade – lembram do filme Madagascar? (kkk). A área tem cerca de 2,5 hectares e abriga animais como pinguins, ursos, macacos, pandas vermelhos e leões-marinhos. É possível visitá-lo diariamente das 10h às 16h30. Atualmente os ingressos custam entre 12 e 18 dólares para adultos, 9 e 15 dólares para terceira idade e 7 e 13 dólares para crianças de 3 a 12 anos.

 

 

Um ponto famoso do Central Park é o Strawberry Fields, uma homenagem de Yoko Ono, viúva do Beatle John Lennon. O mosaico em branco e preto com a palavra Imagine, nome de uma das canções mais conhecidas do artista, fica próximo a uma das entradas do parque em frente ao Dakota Building, onde o cantor viveu seus últimos anos de vida e foi assassinado, em 1980.

Estivemos lá em 2011 e, na ocasião, a cidade toda relembrava os 10 anos dos atentados terroristas. Então havia lindas homenagens por lá!

Outro ponto adorado pelas crianças, mas que também encanta os adultos, é a estátua de Alice no País das Maravilhas. O monumento tem 11 metros de altura e está no lado leste do Central Park desde 1959.

Além disso, é uma das únicas obras do parque em que os visitantes podem interagir, as crianças sobem e escalam os personagens de bronze. Um fato curioso é que depois de tantos anos, há várias marcas de pequenas mãos e pés na superfície da estátua.

Há muito mais para ver e aproveitar no Central Park! Acesse aqui o site oficial do parque e saiba mais sobre outros pontos de visita.

 

2. Você pode ver a Estátua da Liberdade de longe, mas de perto é melhor!

Muita gente acredita que passar por Nova York e não visitar a Estátua da Liberdade é como ir até Paris e não conhecer a Torre Eiffel! A gente sabe que até dá para ver a estátua de longe, mas é bem mais interessante vê-la de perto e ainda poder ver Manhattan sob outro ângulo!

O verdadeiro nome da estátua é “Liberdade Iluminando o Mundo” e foi desenhada pelo escultor Frédéric Auguste Bartholdi, que contou com a ajuda do engenheiro Alexander Gustave Eiffel (sim, o da Torre Eiffel!) para projetar a estrutura, que foi feita com chapas de cobre batido a mão.

 

A Estátua de Liberdade fica na Liberty Island e você pode chegar até o local por meio de balsas. Para quem está na cidade, a balsa Miss New York, por exemplo, sai do Battery Park no sul da ilha de Manhattan. O local está aberto diariamente, exceto no dia 25 de dezembro.

As balsas operam das 9h30 às 15h30, com o último retorno da Liberty Island às 17h. No verão, opera das 8h30 às 16h30, com o último retorno às 18h15. As balsas funcionam com intervalo de 30 minutos. É possível fazer três tipos de visitação, com acesso à coroa, ao pedestal ou apenas à ilha da estátua. Vai depender do ingresso que você adquirir! Veja aqui mais informações.


3. Tenha coragem de subir todos os andares do Empire State Building

Considerado um dos edifícios mais emblemáticos do mundo, o Empire State Building é um ponto de referência em Nova York. Inaugurado em 1931, sua estrutura de 102 andares lhe rendeu por 40 anos o título de prédio mais alto do mundo.

Mesmo assim, está eternizado em mais de 250 filmes como: King Kong, O Incrível Homem Aranha, Independence Day, Planeta dos Macacos: O Confronto, Taxi Driver e Wall Street: Money Never Sleeps.

A grande atração local é o observatório panorâmico com vista privilegiada de Manhattan! A plataforma de observação fica no 86° andar e envolve todo o prédio, oferecendo 360° de visão para Nova York. É possível ver o Central Park, os rios Hudson e East, a Ponte do Brooklyn, a Times Square e até a Estátua da Liberdade.

O Empire State Building abre em todos os dias do ano, das 8h às 2h. O último elevador sobe às 1h15 da manhã, com o custo de 32 dólares. Para evitar filas, o ideal é adquirir os ingressos antecipadamente. No site oficial do edifício você encontra mais informações.


4. Perca-se pelos prédios do Rockefeller Center

Inaugurado na década de 1930 pela família Rockefeller, o complexo de 19 prédios comerciais é um dos pontos mais populares de Nova York. Entre as atrações estão restaurantes, lojas, a praça Rockefeller Plaza, o tradicional rinque de patinação no gelo, o Radio City Music Hall e o prédio GE Building, onde fica o observatório Top of The Rock.

Cenário do filme Esqueceram de Mim 2 – Perdido em Nova York (já assistiram??), o rinque de patinação do Rockefeller Center é uma das principais atrações turísticas da cidade no inverno. Aberto de outubro a abril, o local funciona diariamente e tem capacidade para 150 pessoas. O aluguel dos patins custa 12 dólares e a entrada para adultos e crianças, 30 e 15 dólares, respectivamente.

Não há como ir ao Rockefeller Center sem conhecer o GE Building. O prédio de 1933, com 250 metros de altura também oferece observatório panorâmico de tirar o fôlego, o Top Of The Rock! Você tem uma visão incrível da Times Square, rios Hudson e East, Ponte do Brooklyn, a Estátua da Liberdade, o Chrysler Building, os bairros do Queens e Brooklyn.

Os ingressos são vendidos no site do Rockefeller Center por 34 dólares para adultos e 28 dólares para crianças até 12 anos.


5. Programe-se para ir a pelo menos um show na Broadway

Casa dos maiores espetáculos teatrais do mundo, a Broadway é um dos fatores que faz da Times Square, em Nova York, ser tão fascinante. O grupo de 40 grandes teatros profissionais se espalham entre as ruas 42 e 53, e cortam a Midtown Manhattan.

Os três shows há mais tempo em cartaz da história da Broadway são: O Fantasma da Ópera, com quase 12 mil performances desde 1988, Chicago, com 8 mil apresentações desde 1996 e O Rei Leão, com quase 8 mil performances desde 1997.

Entre 2015 e 2016, a audiência da Broadway chegou a 13,3 milhões de pessoas e faturou 1,37 bilhões de dólares. Além de ser um grande entretenimento, seus palcos revelaram ao mundo artistas como John Travolta, Julie Andrews, Meryl Streep e Sarah Jessica Parker.

 

6. Visite um novo (e cheio de histórias) World Trade Center  

Após o ataque terrorista às Torres Gêmeas do World Trade Center em Nova York, em 2001, a cidade não somente se reergueu da tragédia como também iniciou um novo capítulo na história dos edifícios. A Freedom Tower, ou One World Trade Center foi inaugurada em maio de 2015 e tornou-se o maior prédio do ocidente, com 102 andares e 541 metros de altura.

O observatório See Forever ocupa os andares 100, 101 e 102 e custou 85 milhões de dólares. Se você pensa que demora uma eternidade para subir todo o prédio, está enganado. O elevador parte do térreo até o topo em 47 segundos! No 100° andar, chamado Piso da Descoberta, os visitantes têm uma visão de 360º, podendo avistar além de Manhattan, o Brooklyn, Nova Jersey e o Queens.

A atração fica aberta ao público diariamente, das 9h às 20h, e durante o verão das 9h às 22h. As entradas custam 32 dólares para adultos, 30 dólares para idosos e 26 dólares para crianças de 6 a 12 anos. É possível comprar os ingressos antecipadamente aqui.

Além disso, desde 2014 Nova York conta com o Museu e Memorial 11 de Setembro em lembrança ao atentado ao World Trade Center ocorrido em 11 de setembro de 2001. No espaço são exibidas mais de 23 mil fotos, 10 mil artefatos e cerca de 2 mil gravações em áudio com histórias sobre o dia que mudou a história da cidade e chocou o mundo.

No lugar onde ficavam as Torres Gêmeas, estão duas piscinas e uma grande placa com os nomes das vítimas. O museu abre de segunda à quinta-feira, das 09h às 20h (última entrada às 18h), sexta e sábado, das 09h às 21h (última entrada às 19h). O local fecha ao público no dia 11 de setembro.

Os ingressos para o museu custam 24 dólares para adultos, crianças menores de 7 anos e parentes das vítimas do atentado não pagam. O acesso ao monumento do memorial é gratuito. 

Comentários

comentários