Dos clichês aos segredos de Nova York. Veja dicas para conhecer a cidade
9 de abril de 2018
Uma viagem pelo máximo de destinos possíveis na Europa
19 de abril de 2018

Tour experiência: como é subir a serra gaúcha num Mercedes-Benz

Savarauto Road Club leva clientes e amantes da marca para passeios pelo interior do Rio Grande do Sul

 

por Alan Birck*

 

Vamos lá, Mercedes-Benz é um nome que inspira, não?! É uma daquelas marcas que nos desloca para lugares repleto de sentimentos!

Pois além do pensamento, a concessionária Savarauto produziu isso fisicamente, criando o Savarauto Road Club e levando clientes e amantes da marca a um belo passeio pela serra gaúcha. E a bordo de um Mercedes-Benz, claro!!

Tudo começa com um café da manhã em uma das lojas da Savarauto – no nosso caso, ocorreu na Avenida Pereira Franco, em Porto Alegre. Chegamos cedo e, aos poucos, os proprietários e apaixonados pela marca foram chegando. Café, bolo de banana, croissant, pão-de-queijo e outros mimos gastronômicos estavam pela mesa farta.

Enquanto nos esbaldávamos, (discretamente e elegantemente!) éramos chamados pelos organizadores para receber camiseta, boné e algumas orientações.

Visitar a loja já é uma experiência, pois ficamos perto daquelas “máquinas” – por vezes olhando o design dos carros ou namorando o acabamento e a beleza dos modelos.

Depois do momento de relax, fomos chamados pelo pessoal da Savarauto para uma breve explicação. Eles falaram sobre a importância do evento e passaram detalhes importantes do roteiro.

“Segurança-Informação-Brincadeira”! Essa foi a orientação de um dos líderes, chamado de Chakal, para uso do rádio portátil. Isso mesmo: ganhamos rádios para nos comunicar, o que nos permitiu ouvir histórias dos outros motoristas e conversar durante o passeio.

Bom, mas deixa eu falar do carro. Preciso!!!

Viajamos num Mercedes-Benz C180. Já havíamos andado nesse carro nosso aniversário de casamento (outra hora conto essa história…hehehe) e ele é incrível!

Para ser mais específico, dirigimos um C 180 Avantgarde. À primeira vista, alguns detalhes impressionam: há faróis de full led, rodas de 17’ de liga leve e frente imponente, com a estrela da marca no meio da grade frontal em vez de alta no capô.

Quando você entra no carro, parece uma “nave” (mesmo!!) – e estamos falando de um carro dentre os mais acessíveis da marca.

É impactante a sensação de acomodar-se no banco do motorista, ver o acabamento, painel, touchpad. Quando você liga o veículo, sem chave (claro!), com o sistema de botão de partida, você desfruta de outra experiência.

Luzes se ligam, o painel se ilumina e adapta a luz à luminosidade do ambiente. O computador de bordo também é diferenciado e envia você a outra dimensão!

Andar num Mercedes-Benz é diferente de usar um carro para se deslocar, porque, mesmo que seja confortável, estamos falando de uma experiência de direção.

Para quem gosta de carros, ainda tem detalhes debaixo do capô, como o motor longitudinal, tração traseira, suspensão independente nas 4 rodas. Sério, uma jóia, um sonho. Esses alemães são incríveis!!

Bom, passado o êxtase inicial, demos partida no motor e esperamos as orientações pelo rádio.

“Pessoal, estou saindo e vamos todos dobrar à direita e novamente à direita. Em função dos semáforos, nos encontraremos lá por Canoas, não se preocupem”, nos avisou o líder. Naquele momento, fazíamos parte do grupo e estávamos realmente viajando em comboio. Foi uma sensação muito legal!

À medida em que subíamos a Serra gaúcha pela BR-116, ouvíamos brincadeiras e dicas de passeios pelo percurso. A estrada da Rota Romântica é linda, mas confesso que o carro pedia para ser acelerado além do limite de velocidade! (tivemos de nos controlar…hahahaha…)

Viajamos até Caxias do Sul. E lá tivemos outra surpresa. Na filial da Savarauto de lá nos encontramos com outros amantes da marca. A nossa alegria foi que, além dos mais esfomeados poderem se esbaldar com um “outro” café da manhã – agora à moda italiana, com salame, queijo e tudo mais – surgiram Mercedes antigos para nos acompanhar. Os carros eram verdadeiras peças de museu, impecavelmente em dia, como se tivessem saído da loja há poucas semanas.

Seguimos até Flores da Cunha, na vinícola Luiz Argenta, nosso destino final. Esse momento foi tão especial que mereceu um post à parte. Clique aqui e veja.

Na volta do passeio, estávamos com um grupo menor, já que muitos seguiram destinos diferentes. Paramos na pequena Vinícola Zanrosso, onde percorremos os vinhedos repletos de uvas de mesa, comemos queijos e salames e, claro, fizemos compras!!

Rumo a Porto Alegre, fomos abençoados por uma virada do tempo: chuva forte, neblina e vento! E esse foi outro momento para admirar o C180. A segurança passada pelo carro é grande!

Ainda com muita água na pista, e com São Pedro “mandando ver” de balde, senti o carro nas mãos. Foi tão seguro que os passageiros voltaram dormindo….kkkk…

No final, deixamos o carro numa concessionária da Savarauto e voltamos para casa  (difícil se acostumar com meu carro próprio….)

O Savarauto Road Club foi uma grande experimentação!! Não é à toa que o teste drive da marca se chama “Mercedes Experience”, porque não tem como ser apenas um teste drive. É uma experiência, sim! Como eles mesmos falavam durante a viagem, a marca vicia. Saí de lá pensando em comprar uma.

** Empresário, Alan Birck é apaixonado por carros, motos e viagens.

 

 

LEIA MAIS

Como é a visita na vinícola Luiz Argenta, em Flores da Cunha (RS)

Bodega Garzón: a Vinícola butique uruguaia que vai te encantar

Comentários

comentários