Roteiro de cinema na Indochina
15 de fevereiro de 2019
O que fotografar no Vietnã, Laos e Camboja
17 de fevereiro de 2019

Eurotrip mão de vaca para românticos

Advogado, Glauber Longoni foi à Itália numa eurotrip e conheceu a cidade de Milão gastando menos. Ele ensina algumas dicas!

Texto de Glauber Longoni*

Em meados de agosto de 2018 eu e minha então namorada começamos a planejar nossa viagem de férias para fevereiro de 2019 (ela mal sabia que ficaria noiva nesta viagem!). Dentre os lugares escolhidos estavam Itália (Milão, Verona, Veneza, Florença e Roma) e, logo após, finalizaríamos nossa trip na França com 3 dias em Paris, roteiro que vou explicar um pouco melhor logo adiante.

Não dá para dizer que foi minha primeira viagem pela Europa, mas dá para dizer que esta é a mais especial. Afinal, pediria minha namorada em casamento. O problema é que injustamente sou taxado de mão de vaca. Eu prefiro dizer que sou econômico, o que é absolutamente diferente. Eu diria que viajar não é caro, mas requer planejamento e pesquisa, além de algumas lições que apenas viajando você aprenderá.

Então, como conciliar uma viagem pela Europa por 18 dias sendo “econômico” e romântico ao mesmo tempo?? Bom… vou tentar dar algumas respostas aos leitores do Travelterapia para não embarcar em furadas e passeios caça níqueis de turistas, além de dicas de quem, como eu,  quer extrair o que de melhor a Europa tem a oferecer. Vem com a gente!!

O que fazer em Milão em 1, 2 e 3 dias

Começamos nossa trip pela capital da moda. Chegamos em Milão no final do dia pelo Aeroporto de Malpensa.

Então, aí já vai nossa primeira dica: nem pense em pegar Uber ou táxi até seu hotel, pois isso não sairá por menos de 100 euros, o que é um gasto absolutamente desnecessário. Deixe a preguiça de lado e pegue o trem!

“Ah mas eu tô com malas”…

Pare de frescura e não tenha medo!! Embora nenhum lugar do mundo seja 100% seguro, estamos na Europa e posso dizer que, sim, é muito seguro por aqui!

“Ah, mas eu não falo inglês e tenho medo de me perder”

Não tem erro, quem tem Google Maps tem tudo, (compre um chip internacional de telefone de  10 euros no Aeroporto, ele será suficiente para sua viagem). O mapa  é autoexplicativo: coloque o lugar onde você está e onde quer chegar. O Google te diz tudo: se você quer ir de táxi, a pé ou de trem, como foi nosso caso.

O trem que sai do terminal 1 do Aeroporto de Malpensa fará o trajeto até as principais estações de Milão em cerca de 40 minutos, de onde então você pode ir a pé até seu hotel (só aí você já economizou no mínimo 80 euros!!)

Como chegamos no final do dia, nos restou apenas desfazer as malas e dormir para no dia seguinte explorar a cidade!

Duomo de Milão é um dos principais atrativos da cidade. Fotos: Glauber Longoni/ Arquivo Pessoal

Pela manhã bem cedo nos deslocamos para o principal ponto turístico de Milão, a famosa Duomo de Milão, para chegar la é bem fácil (valendo aquela primeira dica do Google Maps no celular!).

A Duomo (catedral) é linda, e o preço de acesso e razoável sendo obrigatório ir a Milão e visitá-la (compre o ticket na bilheteria oficial na rua ao lado da Duomo e não esqueça de comprar o acesso para o terraço, são entradas diferentes). Você pode tentar comprar antecipadamente os tickets pelo site, mas sinceramente achei meio complicado pois pede um código de contribuinte que somente italiano tem e nesse ponto trava sua compra (mas você pode fazer esta tentativa!).

Na praça em frente a Duomo tenha alguma cautela, há muitas pessoas fazendo abordagens, oferecendo desde de uma pulseira de linha para colocar no pulso até comida para os pombos (jogam para os pombos virem em cima de você para tirar fotos) agradeça e refugue todas investidas, não dê assunto ou não sairão do seu pé e acabará pagando até 5 euros.

Vista do terraço da Duomo, em Milão. Foto: Glauber Longoni/Arquivo Pessoal

Embora Milão seja uma cidade grande, seus pontos turísticos são bem concentrados, então logo após sair da Duomo aproveite para conhecer a região da volta, incluindo a Galeria Victorio Emanuelle e as outras atrações que lhe interessar.

Ah, não deixe de comer um “Panzeroto no Luini” (é uma espécie de pastel com a massa diferente da nossa, mas realmente é um muito bom) não se impressione com a fila no local ela anda bem rápida

Dica mão de vaca 1

Não se atire em restaurantes caros em Milão no começo da viagem, prefira lanches e locais mais simples, pois a viagem é longa. Falo isso porque chegamos empolgados, querendo fazer tudo, comer tudo, beber tudo – mas vá com calma ou o orçamento irá estourar nos primeiros dias!

Dica mão de vaca 2

Não tenha vergonha de entrar no restaurante olhar o cardápio e desistir de comer nesse local, alguns são pega turistas, sim. Por exemplo: entramos numa cafeteria na qual cada café era 10 euros! Agradecemos e saímos deixando o garçom com a cara feia.

Em Navigli muitos bares e restaurantes ficam à beira do canal

Ao final do dia, dirija-se ao Bairro Navigli para um happy hour ou apenas para ver o pôr do sol. Muitos restaurantes da orla têm buffet de 10 euros por pessoa incluindo alguns drinks, achei ótimo, afinal o lugar é lindo e os petiscos já servem como janta. Não tenha pressa, aprecie esse lindo lugar, tire muitas fotos (no meu caso, ia tomando coragem para pedir a mão da patroa em casamento, mas ainda não era a hora..)

Seguindo a trip, no dia seguinte fomos conhecer o Bosco Verticale (na real é um prédio cheio de mato…..ô grossura). Confesso que fiquei um pouco decepcionado, mas a patroa estuda arquitetura e queria muito conhecer o local.. Aproveite para caminhar na região e conhecer essa parte mais moderna da cidade, tem várias lojas nas proximidades, embora ainda não seja esse o local ideal para compras.

A “patroa” ficou noiva de Glauber durante a viagem!

Em resumo, diria que Milão pode ser conhecida em dois dias tranquilamente, depende do ritmo de cada viajante. Outra dica é deixar sempre Milão em primeiro lugar para conhecer na sua viagem, pois embora seja uma cidade muito interessante ela não se compara com as outras cidades do Norte da Itália como Veneza por exemplo.

Quanto ao restante do nosso roteiro?…… aguarde, ainda estamos vivendo ele, em seguida cenas dos próximos capítulos!!

  • Glauber Longoni é seguidor e fã do nosso blog Travelterapia, de onde sempre pega dicas de viagem: desde restaurantes, dicas de transporte, locais para visitar e aquela dica esperta para viajar sem gastar o desnecessário.

Comentários

comentários