Bares, passeios e cafés: roteiro para quem quer curtir Porto Alegre de bike
5 de abril de 2018
Tour experiência: como é subir a serra gaúcha num Mercedes-Benz
11 de abril de 2018

Dos clichês aos segredos de Nova York. Veja dicas para conhecer a cidade

Foto: Arquivo Pessoal

Esse ano meu irmão vai fazer 15 anos. Assim como eu, ele quer comemorar a data viajando. Minha sugestão pra ele foi visitar Nova York, cidade que foi minha casa por um ano em 2015 quando fiz um intercâmbio pelo falecido Programa Ciência Sem Fronteiras. Como eu sou a única da família que fala inglês, me escalaram como guia turística dessa viagem e eu me senti no dever de fazer o melhor roteiro possível. Pra isso, resolvi rever as fotos do intercâmbio e gente: que lugar incrível!

Foto: Arquivo Pessoal

O primeiro lugar que eu vou querer rever é, sem dúvida nenhuma, a Times Square. Sei que é super clichê e muitos moradores da cidade odeiam por ser movimentado e turista demais, mas é o meu lugar favorito na cidade. De cima da escada vermelha do TKTS, eu me sentia no centro do mundo. É um grande símbolo da cidade e sempre me fazia lembrar do sonho que eu estava realizando em morar lá. Trabalhei nessa região e passava lá sempre que sobrava um tempinho.

Como domingo é dia mundial da praça/parque (pelo menos no meu mundo é), meus amigos e eu passávamos na CVS pra comprar algumas comidinhas e partíamos pra Washington Square, pro Brooklyn Bridge Park ou, mais do que óbvio, pro Central Park. A primeira fica bem no começo da 5a Avenida e perto de casa (morávamos na esquina da 5a Avenida com a 14th Street) então o trajeto era feito a pé mesmo. Nossa versão miniatura da Redenção de Porto Alegre. Pra chegar nos outros dois era só pegar o metrô na Union Square, outra praça bonitinha.

O Brooklyn Bridge Park é um lugar muito bonito. Dá pra chegar de metrô, mas meu conselho pra quem está na cidade pra turistar é pegar um metrô até a estação Brooklyn Bridge/City Hall, atravessar a ponte do Brooklyn e ver a vista incrível que ela proporciona. Chegando do outro lado, é só andar uns oito minutos pra chegar no parque e ficar torrando no sol olhando pra skyline de Manhattan.

No inverno, lugares lindos pra ver são o Central Park, onde as crianças brincam na neve o dia todo, e o Briant Park, onde tem uma pista de patinação no gelo linda. Pra quem quer fugir do frio, a cidade é cheia de museus.

Os meus favoritos eram o MET, o Natural History Museum e o MOMA. O MET é o Metropolitan Museum e tem uma variedade gigantesca de obras de arte separadas por alas como a ala do Egito, ala da Idade Média e até uma ala dedicada a Moda, onde acontecem as famosas exposições gerenciadas pela Anna Wintour, editora chefe da Vogue americana. O Natural History Museus é aquele museu de história natural que aparece no filme Uma Noite no Museu. E o MOMA é o Museum of Modern Art e mostra obras de arte moderna incríveis.

Sei que comida de casa é especial, mas se tem uma coisa que eu sinto falta é a comida de NY. Ao contrário do que se pensa, McDonald’s é a ultima coisa que um nova-iorquino vai escolher comer. Meus pedidos garantidos quando a preguiça de cozinhar batia eram uma Pizza Hut pequeninha, vendida dentro de um Taco Bell e vinha com breadsticks e pink lemonade, o brunch do Grey Dog ou do Big Daddy’s, o frapuccino de morango do Starbucks e – pasmem – a salada do Whole Foods, que é uma versão saudável de mercado onde tudo é orgânico. Lá eles têm um sistema onde tu monta tua salada, como o Subway só que levinho e mais barato.

Foto: Arquivo Pessoal

Pra se locomover pela cidade, eu super recomendo um aplicativo chamado MyTransit NYC, que tem os mapas de metrô e ônibus da cidade e te ajuda a montar uma rota pra chegar onde quer.

Eu poderia ficar horas e horas olhando essas fotos e planejando roteiros pra Nova York. Por mais que todos andem sempre com pressa, é uma cidade maravilhosa e rica em cultura, com pessoas de todos os lugares do mundo prontas pra te acolher do jeitinho delas. Nova York é aquela amiga sem paciência e direta, que fala as coisas na cara, mas também é criativa e não tem preconceito com ninguém. Aquela amiga que ouve muito coisas do tipo “te achei grossa quando te conheci”, mas quem conversar 10 minutos com ela já sabe que tem uma amiga pra vida toda.

  • Luane Miguel é estudante de moda, mora no Rio Grande do Sul e é completamente apaixonada por Nova York.

LEIA MAIS

Roteiro básico: o que visitar em Nova York pela primeira vez

7 passeios para fugir dos clichês de Nova York

Comentários

comentários