15 coisas que você precisa fazer em Bariloche
4 de setembro de 2017
Como fugi para me encontrar em Florianópolis
6 de setembro de 2017

Vista do hotel Llao Llao em Bariloche. Foto: Pixabay

Não é necessário ir aos Alpes Suíços e nem até Aspen para ter uma temporada de esqui ou snowboard. Na Argentina, a região de Bariloche proporciona aos viajantes o melhor da neve e cerros para esquiar e praticar snow. Desde 2012 minha família viaja para lá no inverno e conseguimos separar dicas valiosas para conhecer a região.

Em que época ir?

O inverno é o ponto forte da região, já que os cerros Bayo, Otto e Catedral, os principais para praticar esportes de neve, ficam perfeitos nessa época.

Foto: Anelise Collor

Neve de verdade é a partir do dia 15 de julho, podendo vir só no início de agosto.  Às vezes, se estende até o meio de setembro. Ninguém manda na mãe natureza, tudo pode acontecer.

Engana-se quem acha que as atrações de Bariloche ficam concentradas apenas no frio. No verão, o trekking e as trilhas se tornam o melhor atrativo para o tempo sem neve. Além das cavalgadas e a prática de stand up nos lagos.

Qual o melhor cerro para esqui/snowboard?

As opções na região para esqui e snowboard são: Cerro Bayo, Otto, Piedras Brancas e Catedral. Este ano optamos por só esquiar no Cerro Bayo. A escolha foi feita pela segurança de um cerro um pouco menor, com menos pessoas, localização e o atendimento estilo boutique.

 

As dicas que damos sobre o Bayo é que para iniciantes existem pistas menos agressivas, além de uma pista para esqui bunda. Assim, agrada a todo tipo de viajante que quer esquiar, desde os profissionais até os iniciantes.

Foto: Anelise Collor

Apesar de ser um pouco mais caro, há estrutura focada em um ótimo atendimento. São dois restaurantes, escola de esqui para adultos e crianças, sem falar na vista.

No Cerro Catedral a estrutura é maior, mas mesmo assim existem pistas para iniciantes. A única coisa que dá mais segurança na hora de escolher o Bayo é o tamanho, que em caso de ter crianças, facilita.

Todos os cerros possuem a opção de fechar passeios tanto com agências de turismo, pegando os vouchers no primeiro dia de viagem, ou lá nos próprio momento de subir a montanha.

Ficar em hotel ou pousada?

O mais legal ao viajar para a região é ficar em uma das pousadas de frente para o Nahuel Huapi. As pousadas são feitas com uma madeira característica da região e todas bem parecidas, com janelas grandes e um clima muito aconchegante.

Grande parte dessas pousadas tem café da manhã tradicional com media luna (croissants sem recheio doces ou salgados). Pessoalmente é uma das melhores coisas da argentina. Por mim, como só isso por lá! As media lunas doces aquecidas no microondas com um pouquinho manteiga são minhas preferidas!

Tem aquecimento em todas as pousadas. Para amenizar o clima seco dentro dos quartos, é interessante colocar toalhas úmidas para aumentar a umidade do ar. Leve pijamas para calor!

Compre passagens com antecedência

Essa dica é para qualquer destino, mas esteja preparado para pagar bem mais caso opte por comprar as passagens perto da data da viagem. É necessário fazer uma escala em Buenos Aires, então uma opção é conhecer um pouquinho da cidade enquanto estiver por lá. Tudo depende do horário do vôo.

Existem sites que facilitam a compra das passagens e ainda comparam preços. Fique atento!

Essas são as principais dicas, agora é só se planejar e arrumar as malas.

Villa La Angostura e o atendimento boutique

15 coisas que você precisa fazer em Bariloche

Quando a neve pode atrapalhar sua viagem

Comentários

comentários