Todas as surpresas de um safári na África do Sul
26 de outubro de 2017
Uma volta ao mundo em família
6 de novembro de 2017

Cinco dicas preciosas para conhecer a Cidade do Cabo, na África do Sul

Llandudno, Cape Town, South Africa Foto: Ken Treloar/Unplash

Chegado o fim da experiência arrebatadora de fazer safári na África do Sul, ainda havia a majestosa “Cidade do Cabo”. Esta eu já sabia por amigos e fotos da internet que era uma cidade de beleza descomunal e uma mistura de Estados Unidos, com Europa, com África clichê e mais um monte de coisas. Mas era além de tudo que esperava.

Não quero criar polêmica com os cariocas (nem com os brasileiros em geral), mas ela consegue reunir mais belezas naturais que o Rio e com um quê enorme de primeiro mundo. Tem pobreza também? Tem! Mas não como no Rio. Tem insegurança? Tem! Mas não é algo que se sente o dia todo, é mais à noite e aí evitei este período até porque batia perna o dia todo.

Então, abaixo, vão algumas dicas da cidade!

Dica 1

A “Table Mountain”, uma das sete maravilhas do mundo, é parada obrigatória. É possível subir de bondinho que gira 360 graus e rapidinho se chega ao topo, a mais de 1600 metros de altura.

A vista de lá (de todos os lados) é absolutamente incrível, de tirar o fôlego e demos sorte de pegar um dia com céu azul! O número de turistas, como não poderia deixar de ser, é enorme, então tem que ter paciência pra fila, ainda mais aos finais de semana.

Dica 2

O passeio pela península que leva o dia todo também é obrigatório. Além de se chegar ao famoso “Cabo da Boa Esperança”, que tanto estudamos nos livros de geografia, paramos na Ilha das Focas (elas são vistas a uma certa distância mas a beleza do lugar compensa tudo) e a Praia dos Pinguins (Boulders Beach) que é uma coisa de louco!! São muitos, mas muitos pinguins que vivem ali em uma praia lindíssima. Não podemos tocá-los, mas podemos ver muito de perto e eles são criaturas com um nível de fofura absurdo.

Dica 3

A última parada é um dos maiores jardins botânicos do mundo, o Kirstenbosch, que se eu pudesse fazer uma analogia bem estranha, diria que é o lugar que imagino sendo o paraíso para onde vão as boas pessoas quando morrem, o famoso céu!

Jardim Botânico de Kirtensboch

Milhares de espécies de plantas, flores (várias que nunca tinha visto), em um lugar que parece mágico. Não dá pra explicar, tem que ir! Tive a felicidade de assistir ao por do sol dali. Um espetáculo à parte.

Dica 4

A visita a Robben Island, onde Nelson Mandela ficou preso por 18 anos, vale pelo caráter histórico e é curioso visitar a ilha que era uma cidade mesmo. Não era só prisão! Mas é cansativo, alguns guias falam um inglês incompreensível e então quem não conseguir comprar o ingresso pra ir (a procura é enorme), não se sinta muito mal por isso. Definitivamente, não é o melhor da Cidade do Cabo.

Dica 5

V&A Waterfront

O V&A Waterfront, um complexo com shoppings, restaurantes, o Food Market, a famosa roda gigante, é vibrante e merece várias visitas caso tenha tempo. É uma delícia se perder por ali!

Por do sol em Camps Bay

As praias são deslumbrantes e a mais famosa é Camps Bay. Quem ama praia não pode deixar de ir!

Recomendo muito também o Green Point Park que é a maior área verde da cidade e de quebra está de frente pro mar!

Ufa, contei um pouco desta última troca de roupa da alma, com muita natureza, beleza e um povo absolutamente encantador.

Valeu a pena cada segundo, cada centavo…tudo!!! Foi melhor que qualquer terapia convencional!

  • Mariana Busanelli tem 34 anos, é paulista, assessora de imprensa e se apaixonou pela África do Sul.

Todas as surpresas de um safári na África do Sul

Comentários

comentários