Amor à primeira vista na Espanha
28 de abril de 2017
Casa Battló, em Barcelona, abre no verão para jantares
30 de abril de 2017

O que você precisa saber para fazer o Caminho de Santiago de Compostela

Um ano complicado, fim de um relacionamento, vontade de mudar de trabalho… estas e outras tantas razões motivam alguém a fazer uma TravelTerapia e também a buscar um encontro consigo mesmo. O Caminho de Santiago de Compostela e sua áurea mística leva muitas pessoas a tirar um pouco de tempo para entender a vida e peregrinar rumo à descoberta sobre ser ou não ser.

Pode parecer filosófico, mas o percurso que leva até a Catedral de Compostela, na Espanha, as ruelas e os peregrinos encontrados no meio do caminho proporcionam uma mudança interior para muitas pessoas.

Como começaram as peregrinações?

As lendas contam que este misticismo começou com São Tiago, apóstolo de Jesus. Ele teria sido sepultado onde mais tarde foi construida a Catedral de Compostela, na Espanha. Muito tempo depois o local foi descoberto pelos cristãos e então o caminho até a Catedral se tornou um dos mais percorridos por devotos do cristianismo. Ele foi praticamente esquecido a partir do século XVII, depois da metade do século XX o percurso começou a ser redescoberto e hoje os peregrinos voltam a encher o local de fé.

Existem várias propostas para se fazer o Caminho de Santiago de Compostela, os mais famosos são os que partem de Portugal e França.

Qual caminho escolher

A principal pergunta que se deve fazer na hora de escolher de onde vai começar o caminho é quanto tempo você pode dedicar à peregrinação. Veja aqui os caminhos e o tempo médio:

  • Caminho Central Português, parte de Lisboa e dura 24 dias em média;
  • Caminho Francês, parte de Saint Jean Pied de Port e dura 30 dias em média;
  • Caminho Inglês, parte de Ferrol, na Espanha, e dura cerca de 5 dias em média;
  • Caminho Aragonês, parte de Somport, na França, e dura cerca de 32 dias em média;
  • Caminho do Norte, parte de Urquera, dura cerca de 32 dias em média.

O reconhecimento para que o peregrino consiga o certificado do Caminho de Santiago de Compostela são os últimos 100km do percurso, por isso é possível começar esta peregrinação de onde quiser.


Por onde começar

O começo da peregrinação antecede o embarque para o ponto de partida. Os peregrinos devem estar cientes que serão muitos quilômetros até seu destino e que uma preparação física é necessária. Caminhadas diárias, alongamento e bons equipamentos são essenciais para este percurso. É importante saber que sua bagagem deve ser leve e que não deve pesar mais de 10% do peso do seu corpo.

Os viajantes que querem peregrinar devem fazer a Credencial do Peregrino. Ela é necessária para se hospedar nos albergues ao longo do caminho e pode ser adquirida na associação do caminho no Brasil ou nos primeiros albergues do percurso. Cada cidade que o peregrino passa ele recebe um carimbo nesta credencial.

Qual época do ano devo peregrinar

É possível realizar a peregrinação em qualquer época do ano.

Primavera: Nesta época os viajantes vão encontrar campos floridos, um tempo úmido mas as lindas paisagens vão motivar o peregrino à acordar cedo para conseguir ver o um pôr do sol diferente em cada fim do dia.

Verão: Em julho, o tempo é quente, mas ao longo do percurso existem fontes de água potável, para auxiliar os peregrinos ao tempo abafado. Ao mesmo tempo, nesta época do ano o caminho está lotado devido ás férias locais.

Outono: A época das colheitas e festas locais vão tornar o caminho ainda mais belo, será uma ótima oportunidade para experimentar as frutas ao longo do percurso.

Inverno: Pode ser que a neve torne a peregrinação mais complicada em alguns acessos e devido ao terreno acidentado no caminho. Mas a beleza do inverno ainda é percebida pelos viajantes.

Onde ficar?

A dúvida sobre fazer ou não reservas para hospedagem durante o percurso confunde muitos peregrinos. Tudo depende do perfil do viajante, quem prefere comodidade e um pouco mais de luxo deve fazer reservas em hotéis mas quem consegue descansar sem precisar de muito pode ficar tranquilo, porque ao longo do caminho não vão faltar albergues.

O que muitos peregrinos afirmam é que quem faz reservas cobra muito mais de si e pode até tornar o percurso engessado, tendo que que estar em determinados locais com hora determinada. Outro ponto é o ritmo de cada um, talvez o viajante planeje caminhar um percurso 14 km por dia e quando começar a caminhada perceba que só consegue fazer 10 km. Lembre que a peregrinação acontece de uma maneira para cada viajante, então pense no que é melhor para sua reflexão e conhecimento próprio.

Existem dois tipos de albergues ao longo do caminho, os municipais e particulares. Os preços dos municipais variam entre 6 e 8 euros, ou são apenas contribuições. Já os particulares estão entre 5 e 15 euros.

Alimentação

A alimentação durante o percurso é o que pesará no bolso do peregrino. Os viajantes que optarem por fazer seus próprios sanduíches vão gastar menos do que os que preferirem um lanche nas padarias e restaurantes no meio do caminho.

Em grande parte dos restaurantes existe um menu especial pensado para os peregrinos, o nome é menu del peregrino. Ele é composto por uma entrada, geralmente uma sopa, um prato principal, que tem 2 ou 3 opções de escolha, uma taça de vinho e uma sobremesa. O custo médio é em torno de 9 euros.

Amor à primeira vista na Espanha

Comentários

comentários