Na Itália tudo pode acontecer
14 de julho de 2017
Sem planejamento a viagem é melhor ainda!
21 de julho de 2017

7 passeios para fugir dos clichês de Nova York

Conheça parques, teatros, museus, bares e mercados que não estão na lista tradicional de pontos turísticos da Big Apple

Quando o assunto é Nova York, logo pensamos em lugares icônicos, como Estátua da Liberdade, Empire State Building, Central Park, Times Square e Broadway. Mas é claro que a cidade mais populosa dos Estados Unidos tem muito mais a oferecer e surpreender! Para aqueles que conhecem os principais pontos turísticos nova-iorquinos, indicamos aqui 7 passeios e lugares que fogem dos clichês.

Highline Park

É possível desapegar do Central Park! Sabemos como ele é maravilhoso e que é preciso visitá-lo mais de uma vez, mas o Highline Park também é muito interessante e vamos lhe contar o porquê. Construído em 2009 em uma linha férrea elevada de Nova York, o Highline é um parque suspenso, a cerca de 8 metros de altura da rua, com uma extensão de mais de dois quilômetros.

Foto: Joevare

Na década de 1930, quando a linha foi foi construída, os bairros da região eram ocupados principalmente por indústrias e empresas de transportes. Atualmente, após o projeto de revitalização do local, os galpões e fábricas viraram galerias de arte, estúdios de design, lojas, restaurantes, bares, museus e residências.

Foto: David Berkowitz

O parque suspenso tornou-se um dos lugares mais bacanas de Nova York para passear, ler um livro, caminhar e praticar exercícios. Uma dica é visitar o Highline no final da tarde, pois a vista para o pôr do sol é surpreendente! O acesso ao parque pode ser feito por escadas ou elevador e está aberto ao público diariamente, das 7h às 19h.

Greenacre Park

Já imaginou visitar um parque com uma cascata de 7 metros de altura em plena Nova York? O Greenacre Park é um oásis verde para quem busca tranquilidade e contato com a natureza. Planejado na década de 1970 pela Fundação Greenacre – criada por Abby Rockefeller – o parque encanta pelo seu jardim, queda d’água e o espaço para sentar e curtir a paisagem.

Foto: Divulgação

O local está aberto ao público diariamente das 8h às 18h, com entrada gratuita. O Greenacre Park fica no coração de Midtown East, apenas a alguns quarteirões da Catedral de St. Patrick, do Rockefeller Center e das lojas da 5th Avenue.

Chelsea Market

Localizado no bairro Chelsea, o Chelsea Market nem sempre foi um empório gourmet com lojas de vinhos, queijos, pães, roupas, restaurantes e cafés. O prédio antigo conserva a arquitetura rica e os detalhes de quando abrigava a fábrica de biscoitos Nabisco (National Biscoit Company), que produz o famoso biscoito Oreo. Em 1958, a fábrica mudou para Nova Jersey, mas somente em 1997 o complexo foi revitalizado e o local ganhou vida.

Há mais de 35 lugares para comer e beber, que vão de padarias com deliciosos doces, cafés especializados e restaurantes de comidas orgânicas, tailandesa, japonesa, italiana e frutos do mar. Ainda, o local também abriga lojas de roupas e brechós, além de promover shows e eventos artísticos!

Você pode conhecer o Chelsea Market e o Highline Park no mesmo dia, pois o parque fica logo atrás do prédio! O local funciona de segunda a sábado das 7h às 21h e aos domingos das 8h às 20h.

Bathtub Gin Bar

Você sabe o que é Speakeasy? De 1920 a 1933, quando a Lei Seca nos Estados Unidos tornou ilegal o comércio e consumo de bebidas alcoólicas, inúmeros bares secretos surgiram pelo país, muitos deles em Nova York! Instalados nos fundos de restaurantes ou porões de padarias, a população secretamente podia beber à vontade.

Mesmo após o fim da fiscalização rigorosa, ainda alguns locais continuam a funcionar nos lugares mais improváveis! Um deles é o Bathtub Gin. O estabelecimento surpreende com bons drinks e mantém o clima e ambientação da época da Lei Seca, totalmente temático de anos 1920 e 1930.

Foto: Divulgação

O bar fica no fundo de uma padaria e confeitaria Stone Street Coffee no bairro de Chelsea. À tarde, o que parece uma porta de um ateliê dá acesso ao local que tem seu nome inspirado nas banheiras que fazem parte de sua decoração. O ambiente de luz baixa e atmosfera atraente além de servir coquetéis e pratos bem elaborados promove shows burlescos.

O local funciona de segunda à quarta-feira das 17h às 2h, de terças aos sábados das 17h às 4h, e aos domingos servem brunch das 11h30 às 15h30.

Kings Theatre

Inaugurado em 1929, o Kings Theatre fazia parte dos cinco maiores cinemas e teatros de Nova York e Nova Jersey. Localizado no Brooklyn, o estabelecimento passou por uma reforma em 2015 e foi reaberto com uma programação variada, que vai desde apresentações musicais ao vivo, até maratonas dos filmes de Star Wars.

Foto: Divulgação

Em 2012 o prédio entrou na lista do National Register of Historic Places (Registro Nacional de Lugares Históricos) de distritos, lugares, edifícios, estruturas e objetos históricos dos Estado Unidos. Seu interior impressiona pelos detalhes, luzes, cadeiras, palco, cortinas, tudo com muito dourado e vermelho.

Veja o calendário dos próximos espetáculos aqui: http://www.kingstheatre.com/calendar.

 

Museum of the Moving Image

Se você é cinéfilos e amante de televisão, no Queens você encontra o Museum of the Moving Image. O acervo apresenta como o entretenimento em massa iniciou no mundo e nos Estados Unidos por meio de atrações interativas e artefatos originais!

Foto: Divulgação

O museu é dedicado às artes visuais e sonoras e guarda mais 1.400 objetos como câmeras, projetores de vídeo, figurinos e máscaras usados em filmes famosos. Além disso, o visitante pode experimentar a dublagem e técnicas de pós-produção, efeitos sonoros e stop-motion.

Foto: Divulgação

O Museum of the Moving Image abre de quarta à quinta-feira das 10h30 às 14h, às sextas-feiras das 10h30 às 20h e aos sábados e domingos das 11h30 às 19h. A entrada custa 12 dólares para adultos e 9 dólares para estudantes.

Then She Fell

Você já ouviu falar em teatro imersivo? Durante peças imersivas há mais que apenas interação entre elenco e plateia, a fronteira entre realidade e fantasia durante a narrativa é quase inexistente! Uma das queridinhas do momento em Nova York é Then She Fell, inspirada na vida de Lewis Carroll, autor de Alice no País das Maravilhas.

Foto: Rick Ochoa

O espetáculo é extremamente exclusivo, com apenas 15 pessoas por sessão. A encenação acontece em um antigo hospital de três andares em East Williamsburg, por onde o público circula e participa com os atores durante as cenas. Apesar da peça ter personagens que conhecemos do primeiro livro, ela também faz referências à Alice Através do Espelho.

A peça tem como base o grande boato sobre a relação entre Charles Lutwidge Dodgson – mais conhecido como Lewis Carroll – e Alice Liddell. É explorado o fascínio do escritor por sua “musa”, que tinha apenas 7 anos de idade quando inspirou o livro, mesmo Lewis Carroll tendo 30 anos na época. É uma grande polêmica e um mistério que dão o drama à peça.

Foto: Divulgação

Em duas horas de espetáculo o público acompanha Lewis, a Rainha Vermelha, a Rainha Branca, duas Alices, o Coelho Branco e a Chapeleira Maluca encenando situações do verbo “to fall”, como falling in love (apaixonar-se), falling out of love (desapaixonar-se), falling apart (desmoronar), falling through (fracassar).

Os visitantes podem e devem abrir gavetas e armários, mas precisam fazer silêncio a não ser que sejam convidados a falar. Além disso, são oferecidas frutas e bebidas alcoólicas durante a peça. Ou seja, apenas maiores de 21 anos podem entrar!

Se você se interessou na experiência, é melhor buscar os ingressos logo, pois a peça está fazendo o maior sucesso! Ela acontece todos os dias da semana, quase sempre em dois horários, um às 19h30 e outro às 22h30. Uma dica é pesquisar os preços de todos os dias que você estará em Nova York, pois os valores variam de 95 a 200 dólares! Pesquise os horários e preços clicando aqui.

 

** Texto de Dominique Nunes, jornalista

Nova York: onde este bicho me picou

Roteiro básico: o que visitar em Nova York pela primeira vez

Comentários

comentários